Os multimilionários que não deixarão suas fortunas para os filhos

Warren Buffett (esquerda) e Bill Gates: bilionários, amigos e unidos na filantropia

Para muitos, nascer na família certa é o suficiente para garantir uma vida para lá de confortável. Mas, vez ou outra, os pais têm outros planos. Um grupo seleto de multimilionários já deixou claro em vida que seus filhos não terão o luxo de herdar os milhões de dólares conquistados por eles. Quer uns exemplos? A Business Insider elaborou uma lista com os nomes mais conhecidos.

Warren Buffett, megainvestidor
Dono do conglomerado Berkshire Hathaway, que possui participações relevantes em empresas como Coca-Cola, IBM, American Express e Heinz, Buffett é o quarto homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes. Ele já avisou, no entanto, que irá doar 99% de sua fortuna, avaliada em US$ 53,5 bilhões. Cerca de 80% dela foi prometida para a Gates Foundation, fundação criada por Bill Gates. O megainvestidor não está preocupado em dividir sua riqueza com a prole. “Eu quero deixar para os meus filhos o suficiente apenas para que eles sintam que podem fazer o que quiserem, mas não tanto para que fiquem tentados em não fazer nada”, disse ele certa vez.

Pierre Omidyar, fundador do eBay
Desde que se tornou um bilionário aos 31 anos, Omidyar tem doado boa parte de seu dinheiro. Ele é um dos multimilionários que aderiu à iniciativa promovida por Buffett e Bill Gates, comprometendo-se a abrir mão de pelo menos metade de sua fortuna. O fundador do eBay e sua esposa são os maiores doadores individuais para a luta contra a indústria de tráfico humano.

Michael Bloomberg: salário de US$ 1 e milhões em doações

Michael Bloomberg, prefeito de Nova York
Bloomberg recebe US$ 1 por ano por seu trabalho em administrar uma das mais importantes cidades americanas e do mundo. Não que isso seja um problema. Com um patrimônio de US$ 19,5 bilhões, o dono da Bloomberg não tem com o que se preocupar. O americano já doou milhões de dólares para a Johns Hopkins University e milhares de ONGs. Com duas filhas, ele já se comprometeu publicamente a doar quase toda a sua fortuna nos próximos anos e deixar o restante para a sua própria fundação. “O melhor planejamento financeiro termina com um cheque sem fundos para o agente funerário”, disse certa vez.

Gene Simmons, baixista do KISS
Membro de uma das bandas americanas que mais faturou com música, Simmons deixou claro que seus filhos vão ter que suar se quiserem ser tão ricos como ele. Seus US$ 300 milhões irão para outro lugar. “Em termos de herança, eles não serão deixados na mão, mas eles nunca ficarão ricos com o meu dinheiro. Todos os anos eles serão forçados a sair da cama e ir trabalhar para se sustentar”, afirmou Simmons em uma entrevista à CNBC.

Gina Rinehart: mulher mais rica da Austrália briga na Justiça com os filhos pela herança do pai

Gina Rinehart, empresária
A mulher mais rica da Austrália não quer deixar parte da herança de seu pai ir para seus filhos. Seu pai, Lang Hancock, um magnata do ferro, passou parte de sua riqueza para os netos em seu testamento. Segundo a mídia australiana, Gina acreditaria que seus filhos não estariam aptos para administrar o patrimônio da família. “Nenhum deles possui a capacidade ou habilidade, nem tampouco o conhecimento, a experiência ou uma ética responsável de trabalho para administrar”, teria dito a milionária, de acordo com um documento apresentado para a Justiça.

Bill Gates, fundador da Microsoft
O segundo homem mais rico do globo, com um patrimônio avaliado em US$ 67 bilhões, há muito tempo anunciou que iria doar boa parte de sua fortuna e tem se dedicado intensamente à sua fundação, a Bill & Melinda Gates Foundation. “Eu não acredito que seja uma boa ideia dar o meu dinheiro para os meus filhos. Isso não seria bom para eles, nem para a sociedade”, o americano disse em uma entrevista ao jornal The Sun, em 2010. A fundação que administra junto com sua esposa, Melinda, tem hoje US$ 37 bilhões.

Jackie Chan (direita), em jantar na Casa Branca em 2011, no qual o presidente americano Barack Obama recebeu o então presidente chinês Hu Jintao (Crédito: Hezhenjie/Wikipedia)

Jackie Chan, ator
Em 2011, Chan anunciou que havia decidido doar metade de seu patrimônio para a caridade quando morresse. Na ocasião, ele afirmou não planejar deixar seus milhões acumulados em Hollywood para seu filho Jaycee. “Se ele for capaz, ele mesmo irá conquistar seu próprio dinheiro. Se não for, então ele estaria somente desperdiçando o meu”, disse ao canal NewsAsia.

Chuck Feeney, fundador da Duty Free
Feeney era um dos bilionários da Forbes no final da década de 80, quando resolveu transferir toda sua fortuna para sua fundação, a Atlantic Philanthropies. Antes mesmo de doar o que seria a herança de seus filhos, ele já tinha dado algumas lições a eles para ensinar o valor do dinheiro, como fazê-los trabalhar durante as férias e durante a faculdade. Atualmente, os boatos são de que Feeney não tenha sequer em seu nome uma casa ou um mesmo um carro. Ficou célebre uma frase dita por ele ao jornal The New York Times: “Eu quero que o meu último cheque seja sem fundos”.

George Lucas: os US$ 4 bilhões da venda da Lucas Films irão para a filantropia

Nigella Lawson, chef de cozinha
Apesar de vir de uma família com dinheiro, Nigella parece acreditar com convicção em não dar a seus filhos a mesma vantagem. Ela já chegou a ser criticada por dizer “estou determinada a não deixar os meus filhos com segurança financeira. Não ter a obrigação de ganhar dinheiro estraga as pessoas”.

Andrew Lloyd Webber, compositor
Depois de abocanhar centenas de milhões de dólares e se tornar um cavaleiro graças a seu trabalho como compositor e produtor musical para o teatro, Webber quer agora usar seu dinheiro para promover o ensino das artes. Segundo ele, seus filhos “não serão deixados na mão”, mas a maioria de seu patrimônio será doada para iniciativas relacionadas à arte.

George Lucas, produtor e diretor
Assim como Bill Gates e Warren Buffett, o criador de Star Wars se comprometeu a doar pelo menos metade de sua fortuna. “Eu estou usando a maioria da minha riqueza para melhorar a educação”, escreveu Lucas. Pai de quatro, ele anunciou publicamente que os US$ 4 bilhões que a Disney lhe pagou para comprar a Lucas Film também irão para a caridade.

fonte: epocanegócios

Rede de franquias em tecnologia

Publicado em Noticias de TI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Insira seu e-mail para seguir esse blog e receber nossas novidades.

Junte-se a 2.322 outros seguidores

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
Gigatron Franchising
(18) 98132-8386
Segunda a Sexta das 08:00 as 18:00
e-mail: comercial@gigatron.com.br
%d blogueiros gostam disto: