Imprima o que imaginar

Imprima o que imaginar

Com uma impressora 3D, qualquer ideia se transforma em objeto

Você já deve ter ouvido falar sobre impressoras 3D, mas provavelmente ainda não tem uma em casa. Entusiastas garantem, no entanto, que isso vai mudar em breve: essas máquinas estãose popularizando e promovendo mudanças profundas no mercado ao oferecer uma escolha entre produção em massa e customização, entre indústria e manufatura. Mais do que isso: a impressão 3D estreita a fronteira entre virtual e físico, mundo digital e mundo real.

O setor está deixando de ser apenas um hobby de poucos para se expandir a um mercado corporativo amplo, que engloba desde quem deseja apenas experimentar o que uma impressora 3D pode fazer até aqueles que desenvolvem produtos bastante específicos. O foco ainda são os consumidores – devido, principalmente, à capacidade de personalização dessas máquinas, mas também à sua baixa disseminação até 2012.

Nos últimos anos, alto preço e dificuldade de manuseio afastavam os interessados, mas isso está mudando. Com alguns dos últimos modelos, criar o produto que você quiser é apenas uma questão de gerar (ou baixar) um modelo de design virtual; modificá-lo, se for preciso, para adequar o objeto ao seu gosto, e então enviar o arquivo para ser impresso. Tão fácil quando imprimir uma foto. É como mágica.

Confira, a seguir, como funciona uma impressora 3D, conheça alguns dos modelos mais populares e veja com que finalidades essas máquinas são utilizadas atualmente – e o que está previsto para o futuro.

Como funciona?

Impressoras 3D montam objetos, camada por camada, a partir de pedaços de materiais, da mesma forma que as impressoras tradicionais criam imagens de pontos de tinta ou toner – mas em três dimensões.

Esse método de fabricação é chamado de aditivo, em oposição à produção subtrativa, que remove as partes de que não se precisa a partir do material bruto. A impressão 3D tem início a partir do nada: começa adicionando materiais, camada por camada, até que o item esteja pronto.

Aplicações

Na área da saúde, as principais vantagens prometidas pelo uso de tecnologia de modelagem e impressão 3D são redução do tempo de cirurgia, do pós-operatório e do risco de infecção em cirurgias complexas. O uso da técnica é crescente no Brasil: atualmente, é utilizada em cerca de 20% de todos os procedimentos no País. Há uma década, essa proporção não passava de 5%.

Uma startup americana chamada Modern Meadow quer produzir carne sintética a partir de técnica de impressão 3D com o objetivo de oferecer uma alternativa aos tradicionais filés de origem animal.

Um controverso projeto americano de criar uma cópia eletrônica de uma arma de fogo foi abandonado após a empresa fabricante da impressora 3D cancelar o aluguel da máquina.

Confira, a seguir, alguns exemplos de aplicações da tecnologia hoje em dia – e do que se pode esperar para os próximos anos.

O que já foi impresso em 3D

– Acessórios diversos
– Brinquedos, peças de jogos
– Capas de celular
– Esculturas
– Objetos de decoração
– Outras impressoras 3D
– Protótipos, modelos e moldes
– Sapatos
– Utensílios de cozinha

 

Prós e contras

Transformar desenhos virtuais em objetos físicos está ao alcance de todos. Projetos antes somente possíveis na imaginação ou realizados apenas em ambiente virtual – portanto, próximos da ficção científica – começam a surgir de forma prática e até econômica: uma tendência que deve aumentar nos próximos anos.

Desde 2007, com o fim de algumas patentes que impediam sua disseminação, a tecnologia de impressão 3D ficou mais acessível e vem sendo aplicada por consumidores e pequenas empresas. Antes de difícil acesso ao usuário doméstico, essa tecnologia foi simplificada, ficou mais barata e conquista novos adeptos diariamente.

Vantagens

 

Abaixo o desperdício: itens são criados usando apenas o material de que necessitam

Comunidade engajada: proprietários compartilham realizações e incentivam outros a obterem o melhor desempenho possível de suas máquinas

Customização: em vez da produção em massa, desenvolvimento de objetos personalizados. Não é preciso encomendar um item quando se pode criá-lo do seu jeito

Inovação: caem as barreiras para a criação de novos negócios e produtos

Limitações

 

Complexidade: trabalhos mais difíceis exigem máquinas mais apuradas – e caras. As impressoras 3D mais comuns imprimem principalmente objetos simplesManuseio: montar e operar uma máquina dessas exige bastante conhecimento – pode se levar meses até a impressora ficar calibrada de maneira satisfatória

Preço: apesar de ter sido muito reduzido nos últimos anos, as impressoras 3D ainda saem caras para o usuário doméstico

Tempo: o processo é demorado, levando cerca de 45 minutos para fabricar um objeto do tamanho de um ovo, e algumas horas para itens maiores

Variedade: esses periféricos ainda imprimem principalmente com plástico, apesar de a diversidade de materiais compatíveis estar aumentando

 

Fonte: http://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/infograficos/impressao-3d/

Rede de franquias em tecnologia

Publicado em Tecnologias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Insira seu e-mail para seguir esse blog e receber nossas novidades.

Junte-se a 2.318 outros seguidores

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
Gigatron Franchising
(18) 98132-8386
Segunda a Sexta das 08:00 as 18:00
e-mail: comercial@gigatron.com.br
%d blogueiros gostam disto: